Ano passado foi o ano do sucesso de redes sociais em aplicativos. O já conhecido Snapchat teve seu ápice e o Periscope foi apresentado aos usuários dessa internet que tanto amamos. O streaming, que era muito conhecido pelo falecido Twitcam em meados dos anos 2000, voltou a ter seus momentos de glória. De uma forma diferente, as pessoas podem fazer transmissões do próprio celular?—?sem depender de um site, como era feito antigamente.

Só que o Periscope ainda é um aplicativo tímido, sendo usado por poucas pessoas e muitas delas influenciadores de várias áreas. As marcas, por sua vez, ainda estão desenvolvendo estratégias para engajar seu público nessa nova plataforma e não são todas que arriscam uma transmissão. Mas, antes de começar, se você não faz ideia do que estamos falando, vamos te explicar de onde ele surgiu.

O início de tudo…

O SXSW é um festival muito conhecido por sempre lançar aplicativos e novidades do mundo tecnológico. Realizado em Austin, no Texas, é muito comentado nas redes sociais a cada edição. Em 2015, foi lançado no evento um aplicativo chamado Meerkat. A premissa do app era fazer transmissões em tempo real e compartilhar o link no Twitter e Facebook. Com uma interface simples de usar, era possível iniciar a transmissão com apenas um clique de botão.

periscope_2

O Periscope foi criado por Kayvon Beykpour e Joe Bernstein, pela empresa Bounty Labs, Inc. A ideia surgiu em 2013, quando um deles estava viajando durante alguns protestos e ele só podia acompanhar as notícias via Twitter, sem ver em tempo real. Iniciaram a empresa em 2014, mas o aplicativo não tinha sido lançado oficialmente.

Ao ver um aplicativo de streaming fazendo um tremendo sucesso, Twitter comprou o Periscope e o “relançou” oficialmente em Março de 2015. A partir disso, o aplicativo ficou mundialmente conhecido, sendo utilizado para transmitir shows, palestras, conversas, brainstorms e qualquer coisa que você pode imaginar.

Ele foi escolhido o aplicativo do ano na AppStore no ano passado e um dos seus criadores, Kayvon Beykpour, deu uma entrevista no “The Late Show with Stephen Colbert” falando sobre sua criação e tendo a entrevista transmitida em tempo real no aplicativo.

Mas tem gente usando isso?

Influenciadores como Bel Pesce, Tiago Mattos (Perestroika), Jamie Oliver, Jimmy Fallon e até o famoso Hugo Gloss usam Periscope com frequência. Por lá, eles dividem experiências, batem papo com quem está online e fazem um contato direto com o público.

Quando o assunto é marcas brasileiras, Magazine Luiza foi a primeira marca de varejo a entrar no aplicativo. Uma das transmissões mais faladas foi quando o Windows 10 foi lançado e Lu mostrou tudinho como o sistema funcionava.

Skol também já fez transmissões no aplicativo, como o show da banca Tropkillaz e GE utilizou para transmitir uma coletiva de imprensa de patrocínio à Confederação Brasileira de Canoagem.

Muito se fala que o futuro da internet é o vídeo?—?melhor ainda se for em tempo real. O próprio Snapchat nos mostra que o realtime chama a atenção e interesse dos consumidores. Marcas de grande credibilidade estão utilizando a plataforma para fidelizar ainda mais seu público.

Não quer dizer que você vai fazer uma transmissão totalmente despreparada da sua marca, mostrando seus produtos como uma outra marca já fez. Nada de copiar o coleguinha. Afinal, o que deu certo para um, não é a fórmula mágica do sucesso mundial.

Agora é o momento certo de você criar uma estratégia para a sua marca, analisar o que o seu público tem interesse de assistir. O que faria seu consumidor parar para receber conteúdo da sua marca. Compreender a plataforma e criar um bom conteúdo para ela é o primeiro?—?e mais importante passo?—?para uma estratégia de sucesso.

Talvez você possa gostar

Leave a Reply