O bullying é um grande problema para o Instagram, e a empresa vem usando inteligência artificial capaz de erradicar comportamentos complexos – desde ataques de identidade a traições – que fazem os usuários se sentirem vitimados, mas isso provavelmente levará anos para ficar perfeitamente ajustado. Enquanto isso, a rede está desenvolvendo maneiras de os usuários combaterem esse flagelo com a ajuda de máquinas. Hoje o Instagram apresentou a ferramenta chamada: Restringir

Protegendo uma conta de interações indesejadas com restrições

Embora seja importante identificar e remover o bullying no Instagram, a rede sabe que precisa capacitar a comunidade para enfrentar esse tipo de comportamento. O Instagram ouviu jovens da sua comunidade que eles relutam em bloquear, deixar de seguir ou denunciar seu agressor porque isso poderia agravar a situação, especialmente se eles interagem com seu agressor na vida real. Algumas dessas ações também dificultam que um alvo acompanhe o comportamento de seu “valentão”.

Bloquear um intimidador essencialmente interrompa o contato entre duas contas, isso também significa que um usuário não pode mais monitorar o que o agressor está fazendo.ㅤ

COMO FUNCIONA O RESTRINGIR?

O Instagram queria criar um recurso que permita que as pessoas controlem a experiência do usuário no Instagram. Então a rede vai começar a testar uma nova maneira de proteger a conta dos usuários contra interações indesejadas, a nova função é chamada de “Restringir”.

Depois de restringir alguém, os comentários sobre suas postagens dessa pessoa só serão visíveis para essa pessoa. O usuário pode optar por fazer uma pessoa restrita ‘ comentários de visível para os outros, aprovando seus comentários. As pessoas restritas não poderão ver quando você estiver ativo no Instagram ou quando o usuário ler as mensagens diretas delas.

Restringir não é um bloquear, Embora seja óbvio para alguém quando ele foi bloqueado – porque não consegue mais encontrar esse usuário na plataforma – não será óbvio quando ele estiver restrito. Eles verão as postagens do usuário no feed, como costumam fazer. Mas eles não verão mais quando o usuário está on-line ou leu suas mensagens. E, nos bastidores, esse usuário terá mais supervisão. O objetivo aqui é basicamente colocar algum espaço entre o usuário que vem sofrendo e ele(s) que estão provocando/atacando.

Quando se trata de postagens, o usuário terá a capacidade de revisar qualquer comentário que o agressor escrever em uma de suas fotos ou vídeos. Eles podem aprovar o comentário para que todos possam vê-lo, excluí-lo para que ninguém possa vê-lo ou deixá-lo para sempre em estado pendente: invisível para todos, exceto para o “valentão”, que não terá indicação de que algo esteja fora do comum. O usuário não precisa ler o comentário também; ele aparecerá por trás do que o Instagram chama de “tela de sensibilidade”, exigindo que o usuário toque no comentário para aprová-lo ou excluí-lo.

NAS MENSAGENS / DIRECT

Quando se trata de mensagens diretas, a pessoa restrita ainda verá os tópicos de conversa que eles tiveram com o usuário em sua caixa de entrada principal. Mas, do outro lado, o usuário não será notificado quando o agressor lhes enviar uma mensagem e não vir o tópico em sua caixa de entrada principal. Se um usuário procurar as mensagens e quiser responder, elas terão que restringir o intimidador para fazer isso.


💬 “Sobre a questão do bullying, queremos pensar em maneiras novas e interessantes de resolver o problema ”, disse Adam Mosseri, chefe do Instagram.

🕒 QUANDO?

O Instagram começará a testar o “Restringir” nas próximas semanas e planeja lançá-lo para todos os usuários antes do final do ano.

Central de contas que foram restringidas pela conta:


🔗 FONTE:
https://instagram-press.com/blog/2019/07/08/our-commitment-to-lead-the-fight-against-online-bullying/

Talvez você possa gostar