Clube Share


O surto de COVID-19 está afetando negativamente muitas empresas locais em todo o mundo. Algumas foram até obrigadas a fechar suas portas temporariamente. Outras delas podem nem reabrir novamente e fechar definitivamente.

No entanto, os clientes existem por aí e estão desejando comprar aqueles bolos irresistíveis da padaria do bairro que costumavam comprar ou podem fazer lições de ioga que costumavam frequentar em casa com instruções por meio de videoaulas ou lives.

Este artigo listará algumas ideias para facilitar a conexão de empresas nesses momentos difíceis! E ele vale tanto para um empreendedor que poderá implantar as sugestões ou até mesmo para um profissional, ou entusiasta de mídias e comunicação que esteja atendendo um cliente.

DESAFIOS?

Qual é o maior desafio que as empresas enfrentam atualmente? Talvez você não se surpreenda que o maior problema seja a queda significativa na demanda e, portanto, nas vendas das pequenas, médias e sim até nas grandes empresas e negócios.

De fato, uma pesquisa mostra que 51% dos proprietários de pequenas empresas dos EUA disseram que seus negócios poderiam continuar operando apenas pelos próximos 3 meses nessas condições, depois realmente não se sabe.

Por outro lado, algumas pequenas empresas experimentaram um aumento em suas vendas, pois têm a sorte de operar em áreas que vêm apresentando aumento da demanda em geral. Por exemplo, as empresas de alimentos e saúde têm uma chance muito maior de sobreviver à crise.

Veja o gráfico:

(Gráfico/fonte: neilpatel.com)

Independentemente da área de negócios, no entanto, o atendimento dos clientes locais parece ser um fator importante que pode determinar se a empresa sobrevive ou não.

Os clientes estão desejando serviços ou produtos, mas infelizmente, estamos em um período de distanciamento social.

Veja algumas estratégias abaixo que poderão conforme o seu negócio ou as possibilidades dele ser implantadas e testadas



1 – Oferecer cartões presente / gift card, vale compras, cupom / vouchers…

É possível permitir que os clientes paguem antecipadamente por um serviço para serem desfrutados “mais tarde, quando a crise terminar“. Incentivar adicionando uma porcentagem adicional a todos os vales comprados, um exemplo, pague R$ 80 e ganhe R$ 100 em créditos, ou pague dois e ganhe três, entre várias outras formas de extras que vão gerar incentivo e possíveis compras.

A venda desses cartões podem ser divulgada na página da empresa no Facebook, no no Instagram, no site, via e-mail, ou até mesmo em anúncios no Google, Facebook e Instagram.

A novidade já chegou no Brasil e é possível integrar com as plataformas:

  • Loja Integrada
  • Cora
  • NuvemShop

Saiba mais como usar em:
https://www.facebook.com/business/boost/gift-cards



2 – Oferecer tele-entrega dos produtos

Sem dúvida usar serviços de entrega de comida externos de outros fornecedores, como Ifood, Uber Eats entre outros regionais, ou até mesmo a entrega própria é uma das alternativas mais rentáveis no momento.

Também pode-se usar o Facebook, Instagram ou Whatsapp e permitir que as pessoas façam pedidos por esses aplicativos. Elas podem fazer seus pedidos enviando uma mensagem para a empresa.



3 – Usar o Instagram e as histórias do Instagram

O Instagram está introduzindo novas formas de apoiar as empresas, veja mais aqui.

É possível compartilhar links para ofertas por meio de um adesivo “Pedidos de Refeição”, “Vale-presente” ou adicionar um botão “Cartões de Presente”, ‘Pedir comida’ ou ‘Doar’ ao seu perfil do Instagram (dependerá da conta do Instagram já ter recebido a novidade, confira nos adesivos das histórias).

Se você está curioso(a) e interessado(a) em todas as possibilidades que o Instagram oferece agora, você pode conhecer e saber mais sobre todas que foram lançadas recentemente no blog do Instagram, clique aqui .



4 – Atualizar as informações da página no Facebook

Informar os clientes sobre alterações temporárias de serviço e atualizar essas informações facilmente na página do Facebook. As empresas podem mudar a maneira como operam: os estúdios de fitness podem oferecer aulas virtuais ou restaurantes podem oferecer entrega em vez de um serviço de refeições no local.

Recentemente o Facebook disponibilizou novidades para informar aos seguidores de uma página como se encontra o funcionamento de uma empresa, ou negócio. Você pode aprender aqui a melhor forma de manter os seguidores/curtidores do Facebook atualizados.

Via navegador:

Via mobile no aplicativo do Facebook entrando na página:

O Google Meu Negócio também é um bom local para se personalizar e informar sobre as alterações do funcionamento de uma empresa ou negócio (muito parecido como o Facebook implantou globalmente).

Em alguns países já existe uma possibilidade de informar alterações nos horários de funcionamento e atendimento devido à pandemia. O Google salientou que muito em breve vai disponibilizar para todos os usuários do Google Meu negócio.


5 – Anunciar produtos e serviços no Facebook e Instagram

Essa é uma maneira essencial de expandir o alcance nas plataformas sociais. O Facebook e o Instagram têm muitas informações sobre seus usuários. Você pode se beneficiar disso, visando apenas as pessoas com maior probabilidade de se tornarem seus clientes na sua região ou até onde é possível enviar produtos, ou realizar serviços.

Social ADS
Você não sabe como anunciar no Facebook ou no Instagram, ou quer aprender mais para gerar ainda maiores resultados com anúncios nas duas maiores redes sociais?

O Share possui um novo curso 100% online focado em ensinar sobre anúncios para o Facebook e Instagram, conheça mais do curso clicando aqui!



6 – Encontrar e usar influenciadores

Encontrar influenciadores relevantes para o segmento e cujo público deles possam ser possíveis clientes dos seus produtos ou serviços pode ser muito vantajoso.

Você poderá pesquisar influenciadores pequenos, médios ou até grandes usando plataformas de marketing de influenciadores. Em uma edição do Feijão com Arroz falamos exclusivamente deste assinto: Como trabalhar com influenciadores no Instagram e em outras redes sociais?



7 – Adicionar uma loja na página do Facebook

É possível permitir que as pessoas comprem diretamente no Facebook adicionando uma seção Loja à página do Facebook.

É possível usar esta seção para listar os produtos que está vendendo e se conectar com mais clientes no Facebook.



8 – Compras no Instagram Shopping

É possível mostrar os produtos no Instagram através de postagens e histórias orgânicas ou fazer com que as pessoas descubram os produtos em Pesquisa no Explorar.

Quando alguém toca em uma etiqueta de produto em uma postagem ou em uma etiqueta de produto nas histórias, ela é direcionada para uma página de descrição do produto e lá poderá ter formas de solicitar detalhes e até comprar o produto. Saiba como funciona: https://www.facebook.com/business/instagram/shopping



ACREDITAR e FAZER…

Estes foram alguns exemplos que podem ser usados para continuar oferecendo produtos e serviços de empresas e negócios.

O importante é criar maneiras de oferecer os serviços e produtos, e acima de tudo tirar proveito dos recursos que as mídias sociais oferecem.





FEIJÃO COM ARROZ

O projeto tem por objetivo entregar conteúdos semanais sobre assuntos envolvendo marketing e comunicação.

Envie sugestões de temas e assuntos para serem abordados por nós!

Vamos compartilhar?
Seus amigos e conhecidos também poderão gostar deste conteúdo, indique para eles, é só inscrever-se no link: http://bit.ly/querofeijao

Formulário para inscrever-se:




MAIS?

Quer se alimentar de mais conteúdos super interessantes?
Acesse nosso blog: www.tudodeshare.com.br/blog

Perdeu edições passadas do Feijão com Arroz?
Após alguns dias o contudo é disponibilizado no blog em:
bit.ly/comerfeijao

Não gostou do conteúdo?
Então poderá achar interessante nossas sugestões de receitas que são bem diferentes do Feijão com Arroz!


PIZZA DE PÃO DE ALHO:


MACARRÃO CREMOSO DE FORNO:


BOLO VULCÃO DE PÃO DE QUEIJO:





Social

Talvez você possa gostar