9 tendências de Social Media mais importantes para 2022

A vida do profissional de Social Media é estar sempre ligado no que há de novo, porque as coisas na Internet se renovam numa velocidade absurda! Por isso, é normal se sentir confuso com tantas informações, sem saber como aplicá-las na sua estratégia. Por isso, estamos aqui para te ajudar!

Compartilhamos com você as 5 principais tendências descritas no relatório global Social Trends 2022 da Hootsuite, além de citar outras pesquisas relacionadas. Vamos lá?

1) O Tiktok se tornará a rede social mais importante para o marketing (?)

A “rede vizinha” (como é chamada no Instagram) ultrapassou a marca de 1 bilhão de usuários em setembro de 2021, se tornando a 7ª rede social mais popular do mundo. Se excluirmos as redes de mensagens da lista (WhatsApp, FB Messenger e WeChat) o TikTok se torna a 4ª rede social mais popular depois do Instagram.

O Google Trends mostra que o TikTok domina completamente o conteúdo de vídeo de formato curto em relação ao Instagram, e o aumento global da base de usuários entre 2018 e 2020 é de incríveis 1.157%. 

2) Você começará a gastar mais dinheiro em anúncios em redes menores

Novas pesquisas mostram que os consumidores podem ser mais receptivos à publicidade em canais como TikTok, Snapchat e Pinterest do que em redes sociais maiores. 

A hipótese da Hootsuite é que as redes menores não estão tão saturadas de anúncios como o Facebook e o Instagram, então, os usuários podem sofrer menos com a fadiga dos conteúdos patrocinados. Além disso, essas redes incentivam os anunciantes a fazerem anúncios que “encaixam” com o conteúdo orgânico que faz parte do feed.

3) Os consumidores vão querer comprar diretamente nas redes sociais

Em uma pesquisa realizada pela Meta em 2019, 91% dos brasileiros disseram que realizam uma ação após ver informações sobre produtos no Instagram, como visitar o site, seguir a marca ou realizar uma compra on-line. Ou seja, os compradores já usavam as mídias sociais para descobrir e pesquisar produtos antes do boom de compras on-line durante a pandemia. É uma tendência que chegou para ficar.

A maioria das redes sociais agora possuei soluções de compras no aplicativo, o que facilita ainda mais a possibilidade de negócio – ao invés do cliente sair do app e ir ao site manualmente, o que acaba aumentando as chances de abandono de carrinho.

4) Ninguém quer falar com sua marca no telefone

Em uma pesquisa da Nielsen encomendada pelo Facebook, 64% das pessoas disseram que prefeririam enviar uma mensagem nas redes sociais a ligar para uma empresa. E de acordo com o Gartner, 60% de todas as solicitações de atendimento ao cliente serão gerenciadas por meio de canais digitais até 2023.

Os consumidores perceberam que podem obter respostas mais ágeis (e humanizadas) usando as redes sociais, tornando as ligações cada vez mais obsoletas. Como está o suporte ao cliente da sua marca nas redes?

5) Vídeos longos são ruins, exceto no YouTube.

De acordo com a Vidyard, cerca de 60% de todos os vídeos publicados na internet em 2020 tinham menos de 2 minutos. Dois anos atrás, com a chegada do IGTV e do Facebook Watch, todos pensavam que vídeo – longo – era o foco.  

Os últimos anos foram diferentes: o TikTok chegou, o Instagram lançou o Reels (e desativou o IGTV) e o YouTube, a única plataforma popular de vídeos longos, criou o Shorts.

O TikTok e os Reels ganharam uma rápida aceitação dos usuários, o que fez outras redes sociais copiarem o formato, como o Twitter com o Fleets e o LinkedIn Stories – que acabou não vingando e foram desativados depois. O que sugere que não se trata apenas de vídeos curtos, mas de vídeos que sejam envolventes e divertidos também. 

6) Você deverá terceirizar (pelo menos algumas de) suas estratégias de engajamento para um Creator

De acordo com o Influencer Marketing Benchmark Report 2021, 90% dos profissionais acreditam que o marketing de influência é uma estratégia efetiva. Os investimentos em conteúdos de influenciadores em 2021 cresceram 64%, e em 2022 a tendência é que cresça 71%.

As redes sociais estão respondendo ao boom de criadores de conteúdo que ocorreu nos últimos anos e estão adicionando novas ferramentas nativas de monetização, como o mercado de criadores do TikTok e os anúncios de conteúdo de marca do Instagram. É a hora de dar chance ao Marketing de Influência!

7) O uso de mídia paga é relevante

Apesar de ser uma tendência de mídia social existente há anos, ainda é importante ressaltar. Na pesquisa Social Media Trends 2022 da Hootsuite, 43% dos entrevistados afirmaram que o declínio do alcance orgânico nas redes e a necessidade de aumentar os orçamentos na publicidade paga foi um dos principais desafios nas redes sociais.

Por exemplo: o alcance orgânico médio de uma postagem no Facebook é de 5,2%. Isso significa que apenas 5% de seus seguidores poderão ver suas postagens se você não colocar nenhum orçamento pago por trás delas.

8) Social Listening: uma estratégia fundamental

Durante a pandemia, muitas empresas se dedicaram ao Social Listening pela primeira vez. O objetivo era responder e entender em tempo real todas as dúvidas de seus clientes durante uma crise global de saúde. 

Com o tempo, as empresas perceberam que a “escuta social” poderia ajudá-las a entender as mudanças nas preferências de seus clientes, além de contribuir com a gestão de crise da marca. 

A pesquisa do Google por palavras-chaves como “social listening” e “ferramentas de social listening” aumentou 22% ano a ano. Ou seja, as pessoas estão em busca de entender essa estratégia e como aplicá-las em sua audiência.

9) Desenvolver uma estratégia de áudio social pode ser uma estratégia válida

O Clubhouse foi lançado em abril de 2020, mas sua popularidade se deu no início de 2021. Após isso, o Twitter lançou sua própria plataforma de áudio social, o Spaces, e logo depois, o Facebook e o Spotify afirmaram que iam entrar nesse formato também. 

74,2% das empresas entrevistadas pela Hootsuite afirmaram que estão planejando investir em conteúdo por áudio nos próximos 12 meses. É necessário ressaltar que nem sempre isso significa criar um podcast do zero em uma plataforma de áudio social específica, mas também envolve comprar anúncios em podcasts existentes ou adaptar conteúdos já existentes (como lives e eventos on-line) no formato de áudio. 

Importante: Trata-se de uma estratégia que não é tão barata no marketing de conteúdo, já que é preciso fazer um investimento inicial em um formato que ainda não provou ROI para ninguém, ok?

Chegamos ao fim!

Estas são as 9 tendências de Social Media que vale a pena ficar de olho na hora de pensar na sua estratégia hoje. Você pode ter acesso ao relatório completo no site da Hootsuite. Alguma das tendências te surpreenderam ou você já esperava? Compartilha com a gente nos comentários!

Compartilhe:

Ana Brum
Ana Brum, publicitária, especialista em Branding pela ESPM, atualmente Brand Strategy Consultant at FutureBrand, Leader Of Community Learning at Share e Creative Director da Antisobrinho. Já colaborou em projetos de marcas como Fiat, Iveco, Chilli Beans, CCBB e Pinterest. Acompanhe a Ana: Instagram | Linkedin
1

Comentários